sábado, 1 de junho de 2013

Ser cigano em Portugal...

No outro dia assisti a este miserável comentário:
Estava uma jovem cigana, com cerca de 17 anos, muito bem vestida, muito limpa e muito bem educada num café. A jovem pagou a sua despesa ao balcão, agradeceu e foi-se embora com o seu lindo e belo cabelo comprido, ondulado e brilhante. Não tinha gel, nem espuma, nem nada do género, apenas estava limpo e penteado. Possivelmente, utilizou apenas um shampoo e um amaciador.
Outra jovem não cigana, com o seu cabelo em péssimo estado, mal tratado, com uma ponta para cada lado e todo em alvoroso, diz: "ando eu a trabalhar à noite para ela andar com o cabelo assim"!!!???

Contive-me e não disse nada, apenas pensei cobras e lagartos da não cigana. Que pobreza de pessoa!
I Have a Dream...Os ciganos começam a integrar-se, finalmente! Esta semana tive o prazer de estar perto dos ciganos e de assistir ao seu comportamento. Não vi ciganos sujos, mal educados, nem pedintes. Desse género vi sim, mas eram não ciganos. Vi ciganos muito bem educados, muito prestáveis, asseados e perfumados. Mas o povo português teima em criticá-los e de reforçar a sua critica com o Rendimento Mínimo que recebem, como se os não ciganos não o recebessem. Em Portugal existem cerca de 50.000 ciganos e cerca de 350.000,00 beneficiários do rendimento mínimo, logo, não são os ciganos que recebem a maioria do Rendimento mínimo, pois eles são uma minoria. 
Gostava de ver os ciganos a dar a volta, de vê-los a integrarem-se na sociedade, de tirarem cursos superiores e de dar uma grande chapada a este povo pobre que teima em não aceitá-los. I Have a Dream...

Sem comentários:

Enviar um comentário