sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

A espera desespera até um morto, mas nada que um bom português não esteja já habituado!
Tudo demora o seu tempo, fazer o pedido de admissibilidade, a criação de empresa, o inicio de atividade, mas fiz tudo de seguida e em poucos dias entreguei toda a documentação no banco, para dar inicio ao contrato. Sem dinheiro não podemos avançar no negócio.
Um dos documentos solicitados, era o balancete com selo e assinatura do TOC. Falei com a contabilista que me explicou que o balancete é um documento de movimentos financeiros e se não há movimentos, não há balancete, obviamente.
Expliquei no banco tal e qual e enviei um mail para o microcrédito da CGD a explicar a situação. Não obtive resposta. Pensei, bem, se não me respondem é porque está tudo certo.
Passado um mês resolvi telefonar para saber como estava o meu processo. Resposta: "estamos à espera do balancete". Pensei, não vale a pena. O banco estava à espera do balancete dos capitais próprios (capital social). Não podiam ter dito logo?
Em dois dias, fui entregar o balancete no balcão da CGD para enviarem para Lisboa. 15 dias depois sem resposta, resolvi ligar novamente. Resposta: "continuamos à espera do balancete". Não receberam o mail da minha agência. Problema resolvido uma vez que contactei o meu balcão e que rapidamente enviou novamente. Isto foi ontem. Vamos ver quanto tempo demora até assinarmos o contrato. Nunca mais na minha vida quero ouvir "balancete"!
Se tivesse à espera do dinheiro em casa de braços cruzados estava bem lixada. Consegui o dinheiro emprestado para avançar com as obras. A minha vida tem sido no meio de pladur, eletricistas, sistemas de incêndios, pinturas e limpezas. Estou quase pronta para mobilar o espaço e apresentar o unico pedido de licença que me falta.
Se tudo correr como previsto, em meados de janeiro início a minha atividade. Até agora, tem sido só dinheiro a sair e nada a entrar. Tenho que começar o quanto antes.
Quando o dinheiro vier, é para devolver a quem me emprestou e pedir imediatamente a segunda tranche do dinheiro. Quando o dinheiro vier, já estou a trabalhar. Imaginem se tivesse ficado à espera do crédito. Tudo por causa do raio do balancete de duas linhas!!!
Conselho: Telefonar sempre para o banco para saber se receberam a documentação.

Saudações empreendedoras,
Catarina Viegas

1 comentário:

  1. Boas Catarina

    Os meus parabens pela sua luta sem nunca desistir...
    Só por isso JÁ É UMA VENCEDORA...
    Boa sorte para o projecto que acredito vai ser um sucesso com uma empreendedora LUTADORA como voçe só pode dar certo...

    Cump,
    Mário

    ResponderEliminar