sábado, 22 de agosto de 2015

Como o tempo passa...

...abri a empresa em março de 2014 e após 1 ano e meio cá estou de volta ao meu blog.
Não estou arrependida, mas tenho passado as passinhas do algarve.
O meu maior e talvez único medo, era não ter clientes. Ora, se não há clientes, não há dinheiro para nada! Negócio falhado!
No primeiro mês, já tinha clientes, no segundo outros tantos e por aí fora. No entanto, sendo uma área que presta serviço de cuidados ao idoso e a pessoas em estado terminal, temos muitas baixas, logo, temos altos e baixos. No verão, é uma loucura...os familiares vêm de férias e consigo trazem os seus idosos, o que acho muito bem. Temos conseguido dar sempre resposta e se não consigo contratar alguém para prestar o serviço, vou eu, nem hesito! Trabalho cerca de 100 horas/semana, sim...100 horas. Estou exausta! 
1 ano e meio foi o tempo necessário para o passa palavra. Parei a publicidade, há mais de 6 meses, mas praticamente todos os dias, dou orçamentos. Chegam-nos através do site, ou porque vêm referenciados por amigos e familiares dos nossos clientes. É o que mais gosto...se nos dão a conhecer é porque gostam do nosso serviço.

Bem...mas querem saber o que tem sido mais difícil: contratar pessoal. É isso mesmo. Com tantas pessoas no desemprego, nunca, mas nunca pensei que esse seria o meu calcanhar de Aquiles. Em 10 entrevistas marcadas, aparecem em média 2 a 3 pessoas; antes de começarem já estão doentes; colocam entraves em tudo...já ouvi com cada uma, que nem lembra ao diabo...ou porque não querem horário repartido, ou porque não querem deslocar-se em transportes públicos (pagamos todas as despesas), ou porque como ganham acima de 500,00€, não querem porque pediram insolvência, ou porque é muito dinheiro e depois têm medo de pagar IRS, ou porque recebem o rendimento mínimo e não o querem perder, enfim, enfim!!!
Esta é mesmo a minha maior dor de cabeça. Temos excelentes trabalhadores connosco e espero que continuem connosco por muito mais tempo. Por acaso, os melhores não são portugueses, estranho não?
E como não consigo pessoas para trabalhar, aqui ando eu a dar tudo de mim para conseguir dar resposta àqueles que precisam e para prestar um bom serviço em nome da empresa.
Com isto tudo, quero crescer, prestar novos serviços, dar formações, e etc, e não consigo. O tempo não chega!Estou exausta!
Lidar com pessoas não é tarefa fácil. São as pessoas que nos colocam os problemas, mas é pelas pessoas que existimos. Sem as pessoas não somos nada. E lá vou tentando arranjar soluções para mais um e outro problema que surge todos os dias.
Agora, se estou arrependida? Não, não estou mas se soubesse o que sei hoje, tinha pensado noutro tipo de negócio, um negócio que só dependesse de mim e que não tivesse que fazer contratações.
E os vossos negócios? Como vão?

Um excelente fim de semana!
Vou ali trabalhar e já volto ;)


1 comentário:

  1. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, pois por uma acção do google meu perfil sumiu e estava a seguir o seu blog sem foto e agora tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
    António Jesus Batalha.

    ResponderEliminar